Ir para o conteúdo

Reconhecendo mensagens cósmicas, um relato pessoal

Ontem minha aula de yoga foi simplesmente revolucionária! A aula em si teve pouca (ou quase nenhuma) prática de asana (exercícios físicos), mas um papo muito rico sobre ajustes e alinhamento corporal! Eu tive a sorte de ter uma private (aula particular), pois as outras alunas da turma faltaram. Minha professora, uma fera com mais de 30 anos de experiência no yoga, passou a me oferecer alguns insights sobre meus ajustes nas posições e novas opções de alinhamento para o meu corpo.

No início percebi meu desconforto em acolher as palavras dela… “Eu tenho duas certificações de yoga, mais de 6 anos de prática, blá, blá, blá”, dizia minha mente e meu ego! Ainda bem que logo percebi o jogo mental, e me dei conta de que ela mal sabia que aquelas palavras iam para muito além da minha prática física. Elas me afetavam tanto porque reverberavam na minha vida pessoal, principalmente no setor de relacionamentos (de todos os tipos), que estou trabalhando intensamente desde que voltei a morar no Brasil, mas com mais afinco desde fevereiro! As palavras entraram fundo porque me mostraram os lugares onde eu ainda reluto em mudar, onde não deixo o novo entrar, onde ainda levanto paredes, onde mantenho antigos alinhamentos.

IMG_1652

Enquanto ela falava, senti meu corpo trazendo imagens, sensações, necessidades reais que muitas vezes eu simplesmente me distraio pra não sentir! Sim, sou terapeuta, sim, sou instrutora de meditação e yoga, sim, estudo muito sobre autoconhecimento e trabalho extensivamente para me autoconhecer! No entanto, acima de tudo, sou humana, e sigo com meus desafios de crescer… Sigo com meus desafios do jogo interno da auto-sabotagem misturado com os saltos quânticos de evolução e crescimento interno que vem exatamente do meu trabalho e das minhas práticas diárias. Como dizia um dos meus grandes mestres, Dr. David Simon, “viver em paz é viver bem com o paradoxo que somos e que a vida é”.

Então, a aula foi uma prática de escutar, com abertura na alma, o que ela estava me dizendo em relação ao meu alinhamento corporal, mas, muito mais, em relação às transformações que eu venho buscando e vivendo nos últimos meses. Muitas vezes, o Universo “disfarça” seus mensageiros cósmicos e te envia recados metafóricos! A gratidão é por eu ter entendido! Bateu tão forte nossa interação que, ao entrar no carro pra ir embora, chorei até chegar em casa e sigo emocionada ao escrever esse texto. O choro não tem muita explicação lógica, assim como os milagres ou os insights revolucionários também não tem! Sinto que o que ela me disse quebrou muitas paredes dentro de mim e me permitiu abrir meu coração para algo que eu ainda nem sei o que é, ou quem é, mas sei que existe e sei que estou criando espaço para que exista na minha vida!

E por que esse relato tão pessoal? Primeiro para quebrar a minha própria ilusão de que dividir meus desafios me torna fraca ou me torna uma má profissional. A vulnerabilidade é o que me fortalece. Segundo, para trabalhar ainda mais a minha humildação, assumindo que, mesmo com tudo o que já estudei e pratiquei, sigo aprendendo e não sou melhor do que ninguém. Finalmente, e o mais importante, para que possamos todos estar atentos aos recados que a vida nos traz de forma misteriosa, simples e mágica. E, só para encerrar, fica o desejo de que possamos levar nossa prática de yoga para além da prática de asanas (exercícios físicos) e deixar que ela seja o que é: um processo lindo de autoconhecimento em todos os aspectos; um aprender sobre como a sua energia interna e abertura interna são primordiais para uma vida plena; um modo de viver que abre seu coração para sua inteireza e sua equanimidade! Beijo no coração e Namastê!

Esse post vai ajudar alguém? Compartilhe!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Comentários